Fome de Viver terá sessões ao ar livre em homenagem a Bowie.

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Que o dia 11 de Janeiro de 2016 definitivamente entrou para a história, infelizmente, como um dia extremamente triste para milhares de pessoas em todo o mundo, dia em que um dos maiores gênios da música, uma estrela de primeira grandeza deixou de brilhar aqui na Terra para abrilhantar outras galáxias, como ele mesmo dizia acreditar. Obviamente, até porque está no título desta matéria, que estou falando do starman David Bowie.

Para mim, particularmente, a data ficará sempre marcada na minha memória como sendo um dia tão triste que até o Sol se recusou a brilhar em sua homenagem, pois na capital paulistana e na região conhecida como Grande São Paulo o seu amanheceu cinza e chuvoso, daquela chuvinha fina e incessante capaz de entristecer até o mais alegre dos seres humanos.

Exagero meu? Pode até ser. Porém, como uma amante das artes, como eu poderia não me entristecer com a partida de alguém que nos presentou com tantas maravilhas? Alguém que influenciou Michael Jackson, Rolling Stones, Nirvana, The Cure, The Clash, Eurythmics, Madonna, Amy Winehouse, Kansai Yamamoto, Alexander McQueen, Kraftwerk, Cher, Freddie Mercury, Marilyn Manson, Basquiat e Andy Warhol, isto citando somente “alguns” porque citar todos é humanamente impossível. Ou pelo menos eu, na minha insignificância perante tantos nomes importantes para a história da arte moderna, jamais conseguiria.

Em suma, o “ Camaleão”, apelido mais que perfeito, é uma perda irreparável, só acalentada porque ele com certeza sabia da sua importância e o quanto era querido, não foram poucas as homenagens em vida. E agora nada mais do que justo que as homenagens continuem.

E no meio de tantas demonstrações de amor e respeito pelo seu legado aqui em São Paulo, uma me chamou a atenção em particular por ser algo, que muito provavelmente, ele mesmo gostaria: sessões gratuitas e ao ar livre do filme Fome de Viver, clássico dos anos 1980 no qual atuou ao lado de Catherine Deneuve e Susan Sarandon. Fome de Viver terá sessões ao ar livre em homenagem a Bowie.

As sessões aconteceram durante quatro sábado ( 30 de Janeiro e 06, 13 e 20 de Fevereiro ) na Cinemateca Brasileira, que além de Fome de Viver exibirá mais três filmes que abordam o universo musical e serão anunciados na próxima semana e que serão divulgados na fanpage Neuro Insights, além de no site da Cinemateca.

Uma bela homenagem que os fãs certamente não podem perder, até porque muitos não tiveram a oportunidade de assistir na telona e o fato de ser uma exibição ao ar livre confere um charme todo especial e que combina perfeitamente com o filme.

Bom, é isso galera. Despeço-me desejando que vocês se divirtam e deixando abaixo o trailer de Fome de Viver para irmos animando e duas apresentações ao vivo do Bowie, que estão entre as minhas favoritas, para matar um pouco a saudade.

Cinemateca Brasileira
Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Clementino – 04021-070 – São Paulo
(11) 3512-6111

 

Fonte de imagem: imagem de divulgação do filme.

Os comentários estão fechados